Alimentação em época festiva. Do Excesso à recuperação!

ceiadenatal

O Natal é símbolo de festa, reencontros familiares e convívio social, mas também, de grande tradição gastronômica, onde, o consumo de doces típicos e de alta densidade calórica predomina.

Para algumas pessoas, o Natal e qualquer época festiva é um pesadelo. De fato, sabe-se que entre o Natal e a passagem de ano, podemos ganhar cerca de dois quilos como resultado do excesso energético que pode atingir várias centenas de calorias por dia. Contudo, mais importante do que “sacrificar” o Natal é salientar a necessidade de apelar ao bom senso e equilíbrio alimentar durante o ano e usufruir do ambiente natalício para aproveitar as ofertas alimentares que lhe são tão características. Aliás, bacalhau e peru, por exemplo, apresentam-se como alternativas alimentares mais saudáveis do que carne de mamíferos, no que diz respeito à qualidade das gorduras ingeridas.

Algumas dicas podem ser seguidas para uma boa gestão alimentar durante as épocas festivas:

1. Existem alternativas saudáveis que se pode colocar na mesa, sem comprometer as receitas tradicionais. A moderação deve começar na confecção - Reduzir/substituir alguns ingredientes e/ou ajustar os métodos culinários, com o objetivo de melhorar a composição nutricional da receita. (Por ex. reduzir a quantidade de açúcar, sal e gordura adicionados à receita inicial; utilizar iogurte em vez de natas; rabanadas no forno em vez de fritas);

2. Respeite as tradições e consuma apenas pratos ou doces típicos desta época natalícia;

3. Inicie a Ceia de Natal com um bom prato de sopa de legumes;

4. Coma antes das refeições de forma a não ir com tanta fome para o jantar ou almoço;

5. Privilegie os pratos cozidos ou assados com pouca gordura em vez dos fritos;

6. Acompanhe os pratos típicos de Natal com bastantes produtos hortícolas;

7. Não exagere no consumo de bebidas alcoólicas. O álcool também fornece calorias. Faça da água a sua bebida de excelência e dê preferência aos sumos de fruta;

8. Modere a quantidade total de alimentos consumidos na Ceia de Natal, tanto ao nível das entradas, do prato principal, dos doces, dos frutos secos e das bebidas;

9. Beber infusões e comer frutas ao longo do dia para enganar a fome;

10. O Natal compreende o dia 24 de Dezembro à noite e o dia 25 de Dezembro. Sendo assim, faça os doces e fritos de Natal só para esses dias e não os mantenha na mesa até à passagem de ano. O Natal é um dia e não uma semana. Aproveite o espírito de solidariedade e, se sobrar comida, dê a quem precise;

11. Se não resiste às iguarias de Natal escolha bem os que você mais gosta ou então prove um pouco de cada sem exageros;

12. Conviva com os restantes familiares e não se limite a estar sempre sentado, sobretudo se tiver contato visual com a mesa recheada de doces;

13. Coma com calma e desfrute do momento festivo que está a viver;

Todos nós sabemos o quanto é difícil resistir às tentações do mês de Dezembro! É um mês cheio de "inimigos" à nossa boa forma: são os jantares de Natal de empresa, de amigos, de família.

Mas passados todos estes "deslizes" há que recuperar a forma física e os bons hábitos alimentares! O fator chave passa por devolver ao organismo estilos de vida saudáveis. Quem faz uma boa gestão do peso no dia a dia e já está habituado a fazer restrições à mesa, a realizar refeições frequentes e a praticar algum tipo de exercício físico, consegue compensar mais facilmente os quilos que possa vir a ganhar no Natal. Para os outros, a mudança de hábitos alimentares e a reeducação alimentar no novo ano são fatores determinantes.

E atenção, não se ganha peso entre o natal e a passagem de ano mas sim entre a passagem de ano e o Natal. É importante que os hábitos alimentares e estilos de vida saudáveis façam parte do nosso quotidiano.

Copyright © 2017 Espaço Amélia Reis - São Luís MA. Todos os Direitos Reservados.Produzido por ON SERVICES